HOMEOPATIA:
Ciência, Filosofia e Arte de Curar


Publicações do Autor 

Experimentação patogenética homeopática breve como método didático - Revista de Homeopatia 

Experimentação patogenética homeopática breve como método didático

Brief homeopathic pathogenetic experimentation as a didactic method

Teixeira MZ. Experimentação patogenética homeopática breve como método didático. Revista de Homeopatia (São Paulo) 2004; 69(1-4): 63-76.

Disponível em: http://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/hom-7697 

                      http://www.homeozulian.med.br/homeozulian_visualizarlivroautor.asp?id=12

 https://www.researchgate.net/publication/263653290_Experimentao_patogentica_homeoptica_breve_como_mtodo_didtico?ev=prf_pub 

 

Resumo

Introdução: Todos que se dedicam ao ensino da homeopatia observam a dificuldade dos aprendizes no entendimento teórico dos pressupostos homeopáticos, por estarem inseridos em paradigmas distintos aos propagados pela ciência hegemônica. Objetivo: Em vista disto, sugerimos a inclusão da 'Experimentação Patogenética Homeopática Breve' como item curricular e método de ensino nas disciplinas de homeopatia ministradas junto às escolas de medicina, a fim de que o conhecimento teórico dos pressupostos homeopáticos seja sedimentado através da vivência prática. Método: Seguindo as premissas citadas no Organon, a experimentação patogenética foi oferecida como atividade voluntária, incluindo apenas os estudantes isentos de doenças crônicas e abstinentes do uso regular de medicamentos nos últimos três meses. Sugerimos que o medicamento experimentado, em doses únicas semanais e na potência 30 CH, deva ser um policresto, com sintomas descritos em diversas matérias médicas homeopáticas, para que ao final do período de auto-observação os sintomas dos experimentadores possam ser confrontados com as patogenesias prévias. Resultados: Do total de 30 alunos que cursaram a disciplina eletiva de homeopatia, ministrada na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP) em 2003, 21 participaram da experimentação, descrevendo as diversas classes de sintomas segundo metodologia específica e em relatório diário, muitos deles com características peculiares e de notável idiossincrasia. A totalidade dos estudantes colocou-se favorável à proposta didática, vivenciando em si próprios ou nos colegas a propriedade das substâncias dinamizadas despertarem sintomas em indivíduos sadios, assim como despertarem uma reação curativa em sintomas pré-existentes segundo o princípio da similitude terapêutica. Conclusão: Como método didático, a experimentação patogenética homeopática breve mostrou-se extremamente eficaz na sedimentação dos fundamentos homeopáticos, possibilitando através de metodologia qualitativa a observação de manifestações idiossincrásicas da individualidade humana. Nada impede que, com um número maior de participantes, apliquemos o método randomizado, duplo-cego e placebo-controlado, aumentando o rigor científico na valorização do surgimento de sintomas patogenéticos.

 

Abstract

Introduction: Everyone that is devoted to homeopathy teaching is aware of the apprentices' difficulty concerning the theoretical understanding of the homoeopathic presuppositions, as they are inserted in paradigms that are different from those spread by the hegemonic science. Objective: Based on that, we suggested the inclusion of the Brief Homoeopathic Pathogenetic Experimentation as a curricular subject and teaching method in the homeopathy disciplines taught in medical school, so that the theoretical knowledge of the homoeopathic presuppositions is supported by practical experience. Method: Following the premises mentioned in Organon, the pathogenetic experimentation was offered as a voluntary activity, including only the students that are free of chronic diseases and which had not regularly used medicines in the last three months. We suggested that the experienced medicine, given once a week in one sole dose in the 30 CH potency, should be a polycrest, with symptoms described in several homoeopathic medical matters, so that at the end of the self-observation period the experimenters' symptoms could be compared to the previous pathogenesis. Results: Twenty one of the thirty students that studied homeopathy as the elective discipline at the Medical School of University of São Paulo (FMUSP) in 2003 participated in the experimentation, describing the several classes of symptoms according to the specific methodology and daily report, many of them with peculiar characteristics and notable idiosyncrasy. The whole group of students was favorable to the didactic proposal, experiencing, as a personal experience, or via their friends´ experience, the dynamized substances´ property of raising symptoms in healthy individuals, as well as raising a healing reaction in pre-existent symptoms, according to the principle of therapeutic similarity. Conclusion: As a didactic method, the brief homoeopathic pathogenetic experimentation is extremely effective regarding the sedimentation of the homoeopathic foundations, enabling the observation of idiosyncratic manifestations of the human individuality based on a qualitative methodology. Nothing impedes that, with a larger number of participants, we can even apply the randomized, double-blind and placebo-controlled method, increasing the scientific rigidity in the valorization of the surge of pathogenetic symptons.

 



HOMEOPATIA:
Ciência, Filosofia e Arte de Curar

Prof. Dr. Marcus Zulian Teixeira
Rua Teodoro Sampaio, 352 - Cj.128
CEP 05406-000 - São Paulo - SP
(11) 3083-5243 | 3082-6980
marcus@homeozulian.med.br
Todos os direitos reservados a Marcus Zulian Teixeira - Escritório de Direitos Autorais - Fundação Biblioteca Nacional